Todos os dias a cidade tem novidades. Sonhos e acções que devem ser contados. Um serviço para Sapo.pt
25 de Abril de 2008

A Câmara Municipal de Évora, através da empresa municipal Habévora, assinalou o 34º aniversário da Revolução de Abril com a entrega de mais habitação a famílias carenciadas, tendo desta vez sido abrangidos um total de 29 agregados familiares e 82 munícipes, entre novos inquilinos, regularizações e permutas.
Os novos inquilinos receberam a chave das suas novas habitações numa cerimónia de boas vindas que teve lugar na manhã do dia 25 de Abril, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Tratou-se de 16 novos agregados e 45 munícipes, actualmente a viver em situação extremamente degradante (agregados muito carenciados a viver em péssimas condições habitacionais, objecto de acções de despejo); tendo também sido efectuadas regularizações de 8 agregados familiares e 15 munícipes, acabando com a precariedade e insegurança em que viviam.
Além disso, foram feitas permutas entre cinco agregados familiares e 22 munícipes, resolvendo-se problemas graves de saúde, sobrelotação ou sublocação;
No total, foram abrangidos 41 adultos e 41 menores, sendo o investimento em obras feito pela Habévora acima dos 86 mil euros apenas nestas habitações.
De referir que as rendas apoiadas que os inquilinos vão pagar são em média de 38 euros por mês, cerca de 20% da renda técnica, sendo o restante pago pela Câmara.
Desde a sua constituição, a Habévora já procedeu à celebração de novos contratos abrangendo o alojamento de 695 munícipes pertencentes a 225 agregados familiares.
Os critérios usados para a selecção dos 16 novos agregados (de entre uma lista de 1000 inscrições) foram a degradação e carências habitacionais; problemas de saúde condicionados pela falta de condições habitacionais; baixos rendimentos do agregado; situações consumadas de acções de despejo; sobrelotação; ausência de apoio familiar; apoio institucional, no qual a Habévora assume a resolução de problemas em parceria com outras instituições e renda não suportável pelos rendimentos do agregado.
Na sua intervenção, o Presidente da Câmara de Évora, José Ernesto d’ Oliveira, expressou a sua satisfação por mais este passo dado na resolução dos problemas habitacionais do concelho, relembrando no entanto que ainda fica muita gente à espera, pelo que o trabalho irá prosseguir, tendo em vista já este ano lançar mais habitação.
“Hoje é um dia de festa, estamos a comemorar o 25 de Abril, a concretizar o presente, a resolver as necessidades básicas da população e ao mesmo tempo a lançar as bases de uma perspectiva de esperança, de crescimento e desenvolvimento sustentado, tendo em conta direitos fundamentais”, considerou o autarca, dando os parabéns aos novos inquilinos.
Para aqueles que ainda esperam uma habitação, o Presidente da Câmara Municipal deixou também uma palavra de ânimo e de esperança e a garantia de continuação do trabalho até ver o seu problema resolvido.
Uma palavra de estima foi também dirigida aos funcionários da Habévora pelo seu “trabalho extraordinário e difícil”, tendo apelado igualmente aos novos inquilinos para estimar as casas que é um património público que importa preservar e deixar em boas condições para quem vier a seguir, quando eles já não necessitarem.
publicado por EOL às 19:00
Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
16
17
19
20
22
24
26
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
"Emigração" é já hoje a palavra de ordem... Infeli...
Agradece-se publicidade ou colaboração na divulgaç...
Sem demérito para a citada, informo que a D. Ferna...
blogs SAPO