Todos os dias a cidade tem novidades. Sonhos e acções que devem ser contados. Um serviço para Sapo.pt
29 de Janeiro de 2009

A Câmara Municipal de Estremoz apresenta…

NUEVO FLAMENCO

Companhia de Dança Flamenca de Portugal

Coreografia de João Hydalgo

 

 

07. FEV. 2009 (Sábado) | 21h30

Teatro Bernardim Ribeiro | Estremoz

 

 

 

¿Y si la muerte es la muerte, qué será de

los poetas y de las cosas dormidas que ya

nadie las recuerda? [García Lorca]

 

 

NUEVO FLAMENCO

Um bailado ao Sol das esperanças…

Um desafio à Lua Nova

 

Nuevo Flamenco é um espectáculo de tributo aos artistas, porque nascem como o comum dos mortais mas não morrem nunca mais...

 

Espectáculo com uma forte acentuação criativa na apresentação dum Flamenco diferente, o Flamenco Moderno. Fiel às suas raízes, este espectáculo vai ao encontro das novas exigências dos diferentes públicos, rebuscando temas do fado aos cantares do novo ‘Jondo’. É um espectáculo de contrastes, que enlaça a tradição das assoladas cores vivas à sobriedade e cubismo das novas tendências da Dança, mas claro, nunca esquecendo o verdadeiro Duende que vive dentro do corpo de quem dança Flamenco.

 

 

 

FICHA ARTÍSTICA

 

Bailarinos Solistas: João Hydalgo

Bailarinos Principais: Carol Morais • Lena Rosa • Helena Nascimento

 

Guitarra: Luis Miguel Ramoz

Voz: José António Baptista

Percussão: João Branco

 

 

JOÃO HYDALGO

Coreógrafo e bailarino português.

De ascendência espanhola, frequentou o ensino secundário em Lisboa, indo posteriormente viver na Escócia, onde frequentou a Glasgow University. Na Espanha tomou o primeiro contacto com a dança espanhola, embora sua formação seja clássica e tenha estudado o ballet clássico.

A passagem para a cultura do baile flamenco fez-se fora de Portugal e, com a formação nos estúdios de dança do Ballet Nacional de España, foi lançado para palcos internacionais. Só anos mais tarde, após recusar convites de outras companhias de dança, optou por criar a sua própria companhia de dança em Portugal, a CDFP (Companhia de Dança Flamenca de Portugal), que dirige e coreografa.

Atualmente (2008) actua a solo e com a sua companhia; além disto, coreografou inúmeros bailados apresentados em teatro e televisão. Até à data, já participou em mais de 529 espectáculos, e centenas de palcos nacionais de internacionais, além de já ter coreografado 88 espectáculos.

Foi convidado e homenageado nos Festival de Dança de Joinville e no Rexburg International Dance and Music Festival, e vence em 2004 e 2007 o Seminário Internacional de Danças de Lima.

 

 

COMPANHIA DE DANÇA FLAMENCA DE PORTUGAL

A C.D.F.P. (Companhia de Dança Flamenca de Portugal) é a única companhia oficial desta arte representada em Portugal. Fundada e dirigida por João Hydalgo, está cotada como umas das companhias de maior sucesso nacional. Responsáveis pela formação e lançamento no mercado de trabalho de muitos bailarinos, a C.D.F.P. orgulha-se pelo sucesso que estes têm atingido.

Depois de muitos anos passados a estudar e actuar Flamenco em diferentes países do mundo, João Hydalgo de Medeiros regressa a Portugal abandonando temporariamente a colocação que tinha nas Companhias estrangeiras para enraizar o ballet Flamenco esquecido em Portugal, vindo a criar assim a Companhia de Dança Flamenca de Portugal.

Criada em 1995, a falta de apoios que na altura se faziam sentir obriga à contratação de poucos bailarinos e escassos técnicos não impedindo por isso de apresentar coreografias e espectáculos desde essa data.

A C.D.F.P. estreia-se em palco em 1996 unicamente com 6 bailarinos e 3 músicos. O sucesso desse espectáculo ficou comprometido pela falta de apoios angariados e pela deficiente publicidade efectuada por falta de verbas. A insistência do Director Artístico leva de novo a Companhia ao palco em 1998 com o espectáculo que marca o início do Flamenco criado em Portugal, “Tablao Gitano”, estreado no Teatro Taborda em Lisboa, tendo-se mantido em estreia até ao verão desse ano, com a crítica muito positiva pelos Mestres da Dança em Portugal.

 A projecção dum bailado creditou confiança em alguns dos patrocinadores tendo vindo a realizar até 2001 numerosos bailados do conhecimento geral, realça-se os de maior impacto; “Cármen”, “Lorca”, “I / II / III Grande Noite de Ballet Flamenco”, além de representarem numerosas coreografias nas diferentes estações televisivas portuguesas em programas como, “Bravo Bravíssimo”, “Gala Milenium 2000”, “Chuva de Estrelas”, entre outros. O último espectáculo ainda em 2002 pela Companhia marca mais uma vez o seu sucesso a III Grande Noite de Ballet Flamenco realizada no Teatro da Trindade onde a bilheteira foi esgotada em 4 dias.
Em 2003 a C.D.F.P. orgulha-se de estrear dois espectáculos, “Taconeador” no Auditório Camões e “IV G.N.B.F.” no Teatro da trindade.
Já em Fevereiro de 2004, a CDFP levou ao grande auditório do Teatro Rivoli do Porto o Bailado BASTONEROS, com coreografias clássicas, Contemporâneas e Flamencas. Em Julho no Teatro Tivoli em Lisboa, apresentámos outra grande produção, a V grande noite de Ballet Flamenco.
Até esta data a C.D.F.P. já entrou em palco 320 vezes, representando coreografias de vários coreógrafos, no intuito formativo e de divulgação da arte Flamenca.
Hoje a C.D.F.P. além de efectuar audições anuais para bailarinos, criou a Academia de Bailado - Dançarte a funcionar no Olaias Club em Lisboa, criando, formando e empregando bailarinos no mercado português.

 

 

Reservas/Informações

Telef.: 268 339 216 | E-Mail: cultura@cm-estremoz.pt | Web: www.estremozmarca.com

 

 

Organização:

Câmara Municipal de Estremoz

 

Produção:

Companhia de Dança Flamenca de Portugal

 

publicado por EOL às 07:00
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
16
17
18
19
20
22
26
arquivos
2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
"Emigração" é já hoje a palavra de ordem... Infeli...
Agradece-se publicidade ou colaboração na divulgaç...
Sem demérito para a citada, informo que a D. Ferna...
blogs SAPO