Todos os dias a cidade tem novidades. Sonhos e acções que devem ser contados. Um serviço para Sapo.pt
07 de Março de 2009

 

Matrioska
Tiago Guedes
Portugal
07 Março 2009
Blackbox - 15h30



O tema principal é a descoberta - descoberta do ‘Outro’, mas também descoberta de novos significados perante as coisas que nos rodeiam. A peça está baseada numa narrativa cuja estrutura é ritmada por sucessivas transformações cenográficas. Matrioska parte da ideia que existem muitas camadas sobrepostas nas coisas que vemos. Muitas vezes o que vemos à frente dos nossos olhos não é mais do que uma primeira imagem, a mais imediata de muitas outras que estarão por trás dela.
A nossa matrioska, em vez de ser uma grande boneca com outras similares lá dentro (tal como a famosa boneca russa), é uma espécie de lugar que, devido ao seu dispositivo, permite trabalhar dentro, fora, atrás, à frente, escondido e à vista, fazendo com que diferentes camadas da realidade se descubram umas às outras numa espécie de caleidoscópio de imagens e situações.
É este descobrir constante que queremos passar às crianças, este ficar curioso pelas imagens que se apresentam e pelas suas mutações.
O que estará atrás daquilo? Dentro disto? O que é aquela sombra? Estará alguém dentro dela? Que língua canta esta cantora? O que se esconde debaixo desta forma?
Queremos que Matrioska seja um enigma do princípio ao fim, com questões que são levantadas, umas respondidas outras não, e que acima de tudo, no final sejam as próprias crianças a construir a sua própria história.
Nós damos os elementos e os ingredientes, muitas vezes sem qualquer ordem aparente, às crianças deixamos o desafio de os organizar como quiserem.
 


Direcção e coreografia - Tiago Guedes
Interpretação - Inês Jacques, Pietro Romani
Cenografia e figurinos - Catarina Saraiva
Sonoplastia - Sérgio Cruz
Música - Sérgio Cruz a partir da Sinfonia n.º1 em D Menor opus 13 de Rachmaninov
Desenho de luzes - Mafalda Oliveira e Tiago Guedes
Produção - Materiais Diversos
Co-produção - Le Vivat, Armentières (França), Centro de Pedagogia e Animação (CPA) do Centro Cultural de Belém, Lisboa (Portugal), RE.AL, Lisboa (Portugal)
Apoio - RE.AL e Atelier RE.AL
Agradecimentos - Filipe Galante (sound synthesis)
Projecto financiado pelo MC (Ministério da Cultura) / IA (Instituto das Artes)
 
Estreia Absoluta - Théâtre Le Vivat, Armentières (França), 30 de Janeiro de 2007

 
 
 
   

 
 
publicado por EOL às 07:00
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
"Emigração" é já hoje a palavra de ordem... Infeli...
Agradece-se publicidade ou colaboração na divulgaç...
Sem demérito para a citada, informo que a D. Ferna...
blogs SAPO