Todos os dias a cidade tem novidades. Sonhos e acções que devem ser contados. Um serviço para Sapo.pt
22 de Julho de 2007

O núcleo de Évora do Movimento Democrático de Mulheres pede que sejam encontradas soluções para que a interrupção voluntária da gravidez se faça no distrito. Em declarações à DianaFm, Ângela Sabino lamenta que as mulheres residentes em Évora tenham de ir para Beja ou Portalegre.
“A lei da República diz-nos que temos direito a recorrer ao serviço nacional de saúde, e nomeadamente aos serviços mais próximos dos cidadãos”, afirmou a responsável, acreditando que “seja entendida a necessidade de se dar uma resposta a estas mulheres”.
Ângela Sabino considera que “o tempo irá dar razão a este movimentos que devem a dignidade das mulheres”.
Para a responsável, a situação no hospital do Espírito Santo resulta do medo provocado por apoiante do “não”.
“Acho que as pessoas reagem a medo, e deve ter sido essa a reacção dos profissionais de saúde em Évora”, disse Ângela Sabino.
Recorde-se que todos os obstetras do Hospital de Évora invocaram o estatuto de objector de consciência, uma situação que irá obrigar a unidade a encaminhar as mulheres do distrito para Beja e Portalegre.

by DianaFm

publicado por EOL às 08:00
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
15
arquivos
2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
"Emigração" é já hoje a palavra de ordem... Infeli...
Agradece-se publicidade ou colaboração na divulgaç...
Sem demérito para a citada, informo que a D. Ferna...
blogs SAPO