Todos os dias a cidade tem novidades. Sonhos e acções que devem ser contados. Um serviço para Sapo.pt
21 de Janeiro de 2010

O presidente do Conselho Distrital de Évora da Ordem dos Advogados alerta para a situação “desesperante” que os serviços atravessam. Segundo Carlos Almeida, o núcleo não tem dinheiro para pagar ordenados, rendas, água e luz. “Não temos dinheiro para pagar as dívidas, nem para suportar os consumos diários de uma estrutura desta natureza. Os compromissos do fim deste mês são superiores a 100 mil euros”, disse o responsável. De acordo com Carlos Almeida, o Conselho Distrital de Évora deveria receber os duodécimos referentes a 2008, tendo em conta que as contas da OA não estão aprovadas, mas “nem metade desse valor é enviado”. Com uma estrutura espalhada por sete agrupamentos (instalações), onde trabalham 14 pessoas, o Conselho Distrital de Évora da OA, segundo o causídico, “tem por pagar rendas de casa, água e luz”. “O senhor bastonário tinha em mente extinguir os conselhos distritais, mas como teve oposição decidiu extingui-los financeiramente”, afirmou, considerando trata-se de uma situação “insustentável”. “Não houve resposta. Quando não houver dinheiro, as empresas cessarão a prestação dos serviços”, disse, garantindo que não acrescentou despesa nem contratou funcionários para o Conselho Distrital. “O bastonário quer que eu viva com menos de metade do dinheiro do que tinha. Apenas com o dinheiro das quotas, o que é impossível”, sustentou Carlos Almeida. Caso se confirme o encerramento do Conselho Distrital de Évora da OA, o responsável alertou que dezenas de milhares de pessoas poderão ser afectadas, por se tratar de “uma entidade com responsabilidades públicas, nomeadamente o apoio judiciário”.

publicado por EOL às 16:35

As fontes henriquinas da Praça do Giraldo e da Porta de Moura vão entrar em obras de recuperação no final deste mês. As duas fontes, edificadas no século XVI, estão em mau estado de conservação, sendo que as ameaças mais relevantes à preservação das duas estruturas patrimoniais são os danos causados por animais, a manutenção deficiente e a ocorrência passada de intervenções incorrectas, no caso concreto da fonte da Praça do Giraldo. Também a fissuração da pedra na fonte da Porta de Moura é preocupante, afectando a sua funcionalidade, sendo que, em ambas as estruturas, os elementos metálicos são os que apresentam maior risco.

publicado por EOL às 16:31
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
17
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
"Emigração" é já hoje a palavra de ordem... Infeli...
Agradece-se publicidade ou colaboração na divulgaç...
Sem demérito para a citada, informo que a D. Ferna...
blogs SAPO